RSS

Carta de Hamburgo ao Presidente Lula

06 dez

Carta de Hamburgo ao Presidente Lula
Publicado em 2009/12/04 por concidadam

Visita do presidente Lula à Berlim para assinatura do acordo da Previdência Social entre o Brasil e a Alemanha(foto ras adauto/Pindorama/Mamapress)

Carta das brasileiras e brasileiras de Hamburgo e Adjacências ao Exmo. Presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Nós cidadãs e cidadãos brasileiros de Hamburgo e adjacências, ante as crescentes dificuldades para receber serviços consulares desde o fechamento do Consulado Geral em Hamburgo, apresentamos a V. Excia, por este meio, nossas mais prementes reivindicações:
I. Reabertura do consulado Geral em Hamburgo.
Dois graves motivos nos levam a apresentar encarecidamente esta demanda a V. Excia:
• Por um lado, o fechamento do consulado em Hamburgo acarretou para a Embaixada do Brasil em Berlim, que já arcava em seu setor consular com tres jurisdições da antiga Alemanha Democrática, um acúmulo adicional de serviço com a incorporação de mais quatro jurisdições, Hamburgo, Bremem, Schleswig Holstein e Baixa Saxônia.
• Por outro Lado, o norte da Alemanha, que tem por núcleo as cidades portuárias de Hamburgo e Bremem/Brememhaven, é uma área extremamente dinâmica de entrocamento hidro-rodo-aéro-ferroviário entre o leste e o oeste, assim como o norte e o sul da Alemanha e da Europa, e tornou-se com a queda do muro de Berlim, em um imã quase irresistível tanto para numerosíssimos migrantes brasileiros e brasileiras como para estratégicos negócios nas áreas econômica e cultural.
Consequências:
A demanda por serviços consulares aumentou de tal maneira, que o Setor Consular da Embaixada de Berlim para atender os clamores de nossa comunidade, viu-se obrigado inclusive a montar uma consulado itinerante, que embora louvável e efetivo, não é suficiente para substituir a presença local de um Consulado Geral, mantendo em muitos casos a necessidade de um deslocamento da pessoa até Berlim, o que acarreta consideráveis custos tanto para indivíduos quanto para firmas

Nossa necessidades prementes e a longo prazo até que se instale um Consulado Geral em Hamburgo são:

I. Enviar um Consulado Itinerante a cada dois meses para nossa cidade para:

• Emissão de passaportes
• Registros civis
• Representação judicial para casos de deportação inclusive.( Salvos-Condutos etc.)
• Registro de nossos filhos e filhas, assim como certidões de falecimentos.
• Acompanhamento da situação eleitoral dos cidadãos.
• Acompanhar os estudantes brasileiros, notadamente os que venham das classes mais desfavorecidas no Brasil.
• Apoio aos pequenos empresários brasileiros no norte da Alemanha.
• Apoio ao pequeno empresário brasileiro que vivendo no Brasil tenha interesse
em trocar experiências com os brasileiros que aqui vivam.
• Elaboração de estatísticas sobre os brasileiros na Alemanha.

II. Apoiar o Conselho de Cidadãos existente em Hamburgo e estimular sua criação nas grandes cidades do norte da Alemanha, como Kiel e Lübeck e Hannover, com os seguintes objetivos principais:
• Representar de forma transparente, os brasileiros e brasileiras junto ao consulado e à sociedade alemã.
• Defender os interesses da Comunidade Brasileira.
• Atender os migrantes em situações difíceis independente do seu status migratório..
• Mostrar e defender o Brasil multiétnico, e representativo do migrante brasileiro dos últimos vinte anos, ajudando a divulgar o que somos, cidadãos e cidadãs espelhos e transmissores das culturas dos povos que vivem no Brasil.
• Estimular o diálogo entre as culturas do Brasil e da Alemanha.
• Dinamizar os contatos com as representações brasileiras que venham visitar oficialmente a Alemanha.
• Representar os brasileiros juntos aos conselhos de migrantes da Alemanha
• Divulgar as culturas do Brasil no norte da Alemanha.

III. Reconhecimento pelo Ministério da Edução Brasileiro da Escola Pública Bilíngue, Rudolf-Ross em Hamburgo, como escola que capacita em alemão e português nossos filhos e filhas, do pré-escolar até o momento de entrada na universidade.
A escolar Rudolf-Ross é bastião das formas de se falar o português em nossa região, e já conta com um setor em que cerca de 600 crianças se preparam para um mundo futuro em que saber duas línguas será um pré-requisito para bem se colocar no mercado de trabalho.

a- Estimular a trocas de estudantes de todos os graus entre Brasil e Alemanha, e estimular o ensino bilíngue. Informar as escolas bilíngues sobre as atualizações de nossa lei de Diretrizes e Bases.
b- Envio de material de ensino brasileiro para o setor de Educação Primária da Escola Rudolf-Ross, que já esperamos há 8 anos.
c- Incentivar a vinda de professores e estudantes de língua portuguesa para fazerem estágios na escola Rudolf-Ross.
d- Divulgação no Brasil do que é realizado na Escola Bílíngue Rudolf-Ross

IV. Reconhecimento da necessidade em termos representações parlamentares em Brasília eleitas no exterior, a exemplo do que fazem as democracias avançadas em nosso mundo globalizado. Comunicação por internete é bom mas não resolve as nossas demandas mais agudas.

Justificativa:

Por motivos econômicos ou políticos que não sabemos quais, o atual governo brasileiro assumiu decisões tomadas no governo anterior, ao manter fechados os Consulados Gerais de Colônia e Hamburgo.
No mundo de 2009/10 o Brasil assume um papel de ponta nas relações sociais, políticas e econômicas no mundo.
Nós migrantes aqui na Alemanha somos quase cem mil inscritos segundo o governo alemão . Notadamente em Hamburgo e Colônia, representamos o povo brasileiro nos dois maiores entrocamentos ferroviários e fluviais das Europas do leste e do oeste.
O Rio de janeiro e outros estados tem acordos de cooperação com essas regiões.
A falta de Consulados Gerais nestas regiões do mundo não condiz com a importância de nossas relações internacionais.
Visitas de nossos governadores de estados necessitam de uma maciça participação dos brasileiros e brasileiras que aqui vivem, para apoiá-los, pois nós conhecemos os “jeitinhos alemães”.
Quanto aos miúdos da política e sobre o que representa um Consulado Geral para o migrante trabalhador aqui em Hamburgo, perguntamos apenas quanto custa de tempo pelos correios, para se obter uma simples procuração para que nossas mães possam agir no Brasil em nosso nome?
E para lembrar a economia caseira de um migrante, citamos apenas quanto custa por baixo, votar para presidente para quem vive no norte da Alemanha:

Passagens de ida e volta à Berlim (trem) 100 € (com desconto)
Alimentação 30 €
Guaraná com os amigos 20 €
Faltar ao trabalho ? €

Multipliquem tudo isto por por 2 turnos e calculem o motivo da absoluta abstinência dos migrantes de Hamburgo, em relação a este direito fundamental do cidadão que é votar.
Este direito conquistado a ferro e fogo e que custou tantas vidas e tanto sofrimento! E que na história do Brasil só pode ser exercido em algumas fases, que poderíamos chamar de “episódicas”.
Minha gente, o Brasil está nadando em petróleo e etanol e outras “especiarias”, e podemos dizer que enquanto migrantes aqui no norte da Alemanha, ainda não saimos da periferia política de onde a maioria de nós, migrantes pós-noventa viemos.
Está na hora de recebermos mais carinho, e juntos com migrantes brasileiros de todo o mundo elegermos nossos representantes para atuarem e defenderem, nossos interesses de brasileiros e brasileiras no mundo, no parlamento brasileiro.
Terminamos pedindo que nosso presidente se engaje no apoio à realização da eleição de nosso Conselho de Brasileiros no Mundo, prevista para maio de 2010.
O presidente sabe por experiência própria de migrante, o quanto vale para o ser humano, o direito de votar e ser votado e de escolher seus próprios representantes. Não viemos só pedir. Queremos agir e ser ouvidos, e o reconhecimento e apoio do Estado Brasileiro de sua cidadã e cidadão migrantes, nos ajudará a sermos reconhecidos como seres humanos em qualquer lugar que vivamos neste mundo globalizado.
Nós brasileiros e brasileira de Hamburgo, estamos a viver um momento de consciêntização democrática. Aqui escolhemos nossos próprios representantes junto aos Consulado de Berlim, e fomos à II Conferência Mundial encontrar os nossos pares. Os mais próximos como a Áustria também desejam este processo democrático de cidadania. Percebemos que aos poucos os serviços consulares se renovam e aproximam-se mais das brasileiras e brasileiros migrantes. Ainda é pouco, mínimo mesmo. Cremos entretanto, prezado presidente, que sua experiência de migrante e cidadão irá reforçar cada vez mais a nossa emancipação cidadã, e ajudará a convencer a todos os serviços consulares do Brasil, que nós as pessoas migrantes, carregamos, sem passaporte diplomático,
em nossos corpos e malas, as embaixadas culturais e econômicas do Brasil no mundo.
Confiamos, digníssimo presidente Lula, em sua clarividência e engajamento pessoal, tão sensível às demandas populares e às necessidades econômicas de cada um.
Confiamos que escutará nossas demandas, e tenha uma boa estadia, mesmo com frio, na cidade que escolhemos ou fomos levados a viver.

Hamburgo 4 de Dezembro de 2009
Conselho de Cidadãs e Cidadãos Brasileiros de Hamburgo

Breitestrasse 70
22767 Hamburgo
Alemanha
http://www.concidam.wordpress.com

Arquivado em: Arquivo Geral

Dezembro 6, 2009

 
1 comentário

Publicado por em dezembro 6, 2009 em Uncategorized

 

Uma resposta para “Carta de Hamburgo ao Presidente Lula

  1. madalema

    outubro 5, 2010 at 12:47 am

    ola sou divorciada e tenho 3 filhos deixei a alemanha ha 1 ano pois o meu filho ke agora kis ir viver com o pai sofria gravemente de ataques de asma e em portugal e saudavel..
    aqui em portugal sozinha nao aguento parag a renda pois recebo muito pou7co estou desempregada desde que chega-mos a portugal.
    preciso de ajuda a matricular os meus filhos na vossa escola e encontrar trabalho pode ser em gelataria ate encontrar outro com menos horas de trabalho .eu ainda continuo registada em marburg pois nao sabia que tinha de dar baixa por isso vivemos ate sem abono das criancas..preciso de voltar para a alemanha para poder-mos viver uma vida normal e com estabilidade financeria..a minha filha esta na 4 classe e fez ai a primeira e segunda classe, o meu filho entrou na primeira tem seis anos..agradeco ke me ajudem pois nao da para continuar aqui a viver sem dinheiro para nada so para comer nem para va roupa para a minha filha consigo comprar..agradeco a vo0ssa atencao…obrigada

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: