RSS

Caixa Economica Federal tira do ar propaganda com Machado de Assis branco

21 set

A Caixa Economica Federal tirou do ar  a veiculação da campanha publicitária sobre os 150 anos do banco que retrata o escritor Machado de Assis como um homem branco. A decisão veio após  dilúvios de protestos na Internet e um pedido formal da Seppir (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), órgão do governo federal com status de ministério.

Além de pedir a suspensão do anúncio, a Seppir encaminhou também pedidos de providencias ao Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República e o Ministério Público Federal.

O Machado de Assis da Caixa Economica:

O Machado de Assis na real:

Leia abaixo a íntegra do comunicado da Caixa:

A Caixa Econômica F ederal informa que suspendeu a veiculação de sua última peça publicitária, a qual teve como personagem o escritor Machado de Assis. O banco pede desculpas a toda a população e, em especial, aos movimentos ligados às causas raciais, por não ter caracterizado o escritor, que era afro-brasileiro, com a sua origem racial.

A CAIXA reafirma que, nos seus 150 anos de existência, sempre buscou retratar, em suas peças publicitárias, toda a diversidade racial que caracteriza o nosso país. Esta política pode ser reconhecida em muitas das ações de comunicação, algumas realizadas em parceria e com o apoio dos movimentos sociais e da Secretaria de Política e Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) do Governo Federal.

A CAIXA nasceu coma missão de ser o banco de todos, e jamais fez distinção entre pobres, ricos, brancos, negros, índios, homens, mulheres, jovens, idosos ou qualquer outra diferença social ou racial.

O Video-propaganda polemico:

 
2 Comentários

Publicado por em setembro 21, 2011 em Uncategorized

 

2 Respostas para “Caixa Economica Federal tira do ar propaganda com Machado de Assis branco

  1. Marizete R. Dotto

    setembro 27, 2011 at 8:59 pm

    Machado de Assis como a grande maioria do povo brasileiro é fruto da miscigenação, ou seja, mestiço. A Caixa Federal, instituição ligada ao governo, tem por obrigação pesquisar. Mostrá-lo como branco somente contribui ainda mais para a não aceitação de nossa brasilidade fortalecendo preconceitos e discriminação inaceitáveis em um país mestiço até a alma de norte a sul de leste a o este.

     
  2. JopFa

    fevereiro 9, 2015 at 12:54 am

    Muito bem visto Srª Marizete, a Caixa como toda instituição capitalista uso de tudo a seu favor, tristemente isso ocorre em todas as empresas, pois serve para dominar a massa, por isso eles usam E ABUSAM -Não to falando de você Rede Globo- mais sim de todas as empresas sem ética.-Não que você também não seja, mas sabe ….

    Mas eles não são os culpados, os culpados são as pessoas em que os exaltam, e impercebivelmente são abocanham.

    O Brasileiro esta vedado a isso, pois somos os que nos rodeiam, e, se o que esta nos instruído, for podre, não podemos ser diferente. Graças a Deus exite pessoas como nos Marizete, que intende o que vê pelo que sabemos e não simplesmente por ver, analisamos e não só engolimos. Machado de Assis, foi uma das pessoas em que me ensinou isso, quando ele falava “- eu sou um mostro quando rumino”.
    Não duvido que ele se mecha no cachão ao se ver em uma propaganda, em que o que faz e ir ao banco e escrever o testamento. Depreciação total de sua imagem IMPORTANTÍSSIMA na nossa história.

    Quem estiver lendo este comentaria até aqui é porque e digno de entende-lo.
    Obrigado por existir.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: