RSS

Universitário africano é barbaramente espancado até a morte por PMs e jovem empresário em Pizzaria em MT!

24 set

Nome: Toni Bernardo da Silva, estudante de economia na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

País: Guiné-Bissau

Situacao: Assassinado numa Pizzaria por dois Pms e um jovem empresário, Mato Grosso, Brasil

É cada notícia que chega aqui na Redacao do PPABerlin! O  Estudante africano, presumidamente da Guiné-Bissau, foi espancado e morto em plena pizzaria em Cuiabá. PMs,  que o assasinaram juntamente com um jovem empresário,  disseram que tentaram conter rapaz que pedia dinheiro no local.

Crime Racista?  Violencia gratuíta contra um migrante africano no Mato Grosso? E agora com é que fica esse bárbaro assassinato? Um dos assassinos é um playboy empresário, filho de um delegado de polícia aposentado. Os outros dois assassinos sao dois Pms, que se encontravam à paisano no local no local. Os colegas da vítima não entendem o motivo de tanta violência. Justificando o brutal assassinato de Toni, o advogado dos policiais presos tenta criminalizar o morto,  contestando  as informações levantadas pela Polícia Civil.  Segundo ele, os PMs apenas teriam imobilizado o universitário já que suspeitavam ele teria tentado assaltar a pizzaria.

Grávida de africano morto em MT passa mal ao saber de assassinato. Mulher está com 8 meses de gestação e gravidez é considerada de risco.

As organizacoes negras, de Direito Humanos e autoridades brasileiras devem ir a fundo nesse caso. Nao se pode deixar passar batido, como quase sempre acontece com assassinatos de jovens negros no país.

Ras Adauto Berlin.

Um estudante africano que cursava economia na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) morreu após ser espancado na noite desta quinta-feira (22) em uma pizzaria localizada no bairro Boa Esperança, em Cuiabá. Segundo a Polícia Civil, dois policiais militares, ambos de 24 anos, e mais um empresário que é filho de um delegado aposentado, de 27 anos, são suspeitos de espancar o universitário até a morte.

Segundo a  Polícia Civil informou  que a vítima  chegou ao estabelecimento por volta das 23h desta quinta-feira. No local, ele começou a pedir dinheiro aos frequentadores da pizzaria. Em uma das mesas, o universitário esbarrou em uma mulher. O namorado dela, o empresário de 27 anos, e os dois PMs que estavam à paisana no local, retiraram à força o universitário do estabelecimento e começaram a agredi-lo com socos e pontapés. Dez minutos depois Toni está morto.

Leia tudo sobre o caso em:

http://bitw.in/T5K

http://bitw.in/UcZ

http://bitw.in/Udv

Foto: Africano morto em espancamento estava prestes a
ser pai. (Foto: Reprodução/TVCA)
 
16 Comentários

Publicado por em setembro 24, 2011 em Uncategorized

 

16 Respostas para “Universitário africano é barbaramente espancado até a morte por PMs e jovem empresário em Pizzaria em MT!

  1. Durcelina Magalhaes (@DurcelinaM)

    setembro 24, 2011 at 3:04 pm

    Lamenáve! confiar em quem?

     
  2. Rossana Ribeiro

    setembro 25, 2011 at 5:02 am

    Racismo no Brasil já chegou em uma situação critica, a onde será que os zucas vão parar?Agora já começaram a matar…

     
    • Gilson Luna da Silva

      setembro 25, 2011 at 4:11 pm

      Qual o caminho que o poder público e seus representantes constroem para uma sociedade, notoriamente, intolerante ao diferente? Quando o nosso olhar verá o Outro com ‘um’ igual?
      Gilson Luna

       
  3. Rachid Sadoc

    setembro 25, 2011 at 2:26 pm

    Momentos em que o mal vence o bem, o humanismo, a consciência do dever. Mas, infelizmente, não há jeito. Também é o momento em que aflora a bestialidade humana, as aberrações da alma e condição humana.

     
  4. Fernanda

    setembro 25, 2011 at 3:36 pm

    Meu Deus do céu,aonde vamos parar!
    Em quem confiar?Na policia?
    Autoridades, cade vcs??????
    Policiais racistas,covardes!

     
  5. Gilson Luna

    setembro 25, 2011 at 5:55 pm

    Qual o caminho que o poder público e seus representantes constroem para uma sociedade, notoriamente, intolerante ao diferente? Quando o nosso olhar verá o Outro com ‘um’ igual?

     
  6. Bruno

    setembro 26, 2011 at 2:18 pm

    “Fernanda” se nem sabe se foi racismo ta chamando eles de racista, covarde é vc de fala esses tipos de coisa, quem mato o rapas foi o imprezario os poloçiais só segurarão pra aparta a briga mas o rapas chego a faleçe na mão dos policia mas pra justiça eles que matarão
    falo isso porque ei estava la

     
    • fábio

      setembro 26, 2011 at 10:45 pm

      não interessa quem foi que matou. o trabalho da polícia é manter a ordem e a paz. se o sujeito foi morto pelo empresário, tal como você afirma, na frente dos olhos da polícia, isso mostra uma tremenda incompetência vindo dos policiais que não tiveram a capacidade de impedir a morte do rapaz.

       
  7. jany

    setembro 27, 2011 at 6:26 am

    “Bruno” Você é mentiroso e burro, mentiroso porque foram os covardes dos policiais sim eles e o playboizinho que mataram o cara e burro porque nao sabe escrever, nossa cara volta pra escola meu, quanto erro de português! QUE VERGONHA DE DETERMINADOS BRASILEIROS, COMO SERÁ QUE SE SENTE A MÃE DESSES ASSASINOS??

     
  8. Paula Liz

    setembro 27, 2011 at 10:40 pm

    Cara Fernanda
    Mentiras e mais mentiras, quem matou Toni foram os dois policiais que estavam em companhia do empresário e se quer saber ainda estavam bêbados .
    Matarão por racismo, pois se ele fosse estrangeiro e branco nao teria morrido com tamanha crueldade.
    Pior é que ainda tentam transformar Toni em um marginal, e ele é apenas uma vitima de criminosos que contavam com a impunidade.
    Toni é inocente, e seus amigos africanos também agora divulgam que eles estao se manifestando de forma violenta inclusive que jogaram as bombas de coquetel molotofi na delegacia, estou acompanhando de perto todas as manifestações e somos pacíficos, queremos apenas a justiça.

     
  9. hamises

    outubro 1, 2011 at 9:44 pm

    acho q vcs nao viram as imagens. o santo de voces atacou sem mais ou menos o casal se é playboy ou nao, nao importa e o pior q ele atacou mulher, que deve merecer pq deve ser branca ou rica, merece morrer né? entao azar ou sorte da populacao q tinha dois policiais ali na hora. saibam oq estao escrevendo antes.

     
    • Ren-

      outubro 4, 2011 at 7:27 pm

      Existe a conduta do indivíduo e a conduta das autoridades. A conduta do indivíduo levantam as testemunhas que tentou roubar a bolsa de uma mulher. A conduta das autoridades deveria ter impedido e registrado a ocorrencia vindo o indivídul responder em um Tribunal com estâncias superiores. Mas o que aconteceu foi bem diferente. Testemunhas contam que os policiais e o empresário BATERAM NA VÍTIMA ATÉ A MORTE. Isso é brutalidades, isso é a inobeservância de direitos fundamentais à vida, isso é o confronto com com a segurança de na integridade física, isso é o instinto que abomina os seres humanos pensantes que vivem em sociedade.

       
      • Ren-

        outubro 6, 2011 at 2:29 am

        Usaram a violência como o primeiro fim para resolver o conflito, indo de encontro aos princípios da paz que a ONU reconhece aos paises civilizados. A vítima foi sentenciada com a morte sumáriamente pena essa que não existe no ordenamento brasileiro. Cito pena e ordenamento jurídico porque como citam as testemunhas tinham dois agentes do Estado que deveriam conter a vítima e proteger perante, pois esse é um estado democrático de direito e não um Estado Despotico.

         
  10. --tra

    outubro 5, 2011 at 3:58 am

    O fato é o seguinte existe um indivíduo que foi acusado de tentar furtar uma bolsa. Esse indivíduo deveria ter sido contido e levado a delegacia para assinar uma ocorrência e ser julgado por tribunais e em mais de uma instância, e se decidido pelas autoridades competentes seria encaminhado a seu pais de origem. Mas o que aconteceu foi exatamente o que ocorre em sociedades primitivas, sem a presença operante de um Estado que respeita os seres humanos. Conforme testemunhas o indivíduo foi espancado por três rapazes ATÉ A MORTE sendo que morreu dez minutos depois, não foi dado o direito de contraditório e nem ampla defesa. A violencia foi utilizada como a primeira ferramenta para resolver o incidente, sendo que em uma Nação reconhecida pela ONU requer que a violência seja a ultima ferramenta utilizada. Ocorreu de fato uma selvageria em relação ao indivíduo.

     
  11. Jorge

    outubro 10, 2011 at 6:18 pm

    Repassa a notícia direito.
    Ele não era estudante, foi desaligado da faculdade por falta de rendimento.
    Ele não estava pedindo dinheiro, tentou roubar uma cliente da pizzaria.
    Ele não esbarrou na mulher, ele a agarrou para tentar roubar sua bolsa.
    Tudo bem que a polícia deveria ter apenas o detido, e não o matado.
    Mas ele não era um pobre jovem estudante, honesto e trabalhador.
    Era um ladrão, com antecedentes criminais, detido em meio a uma tentativa de roubo.

     
    • ppab

      outubro 11, 2011 at 11:28 am

      Detido nao. ASSASSINADO!

       

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: