RSS

Governo brasileiro lamenta e pede desculpas pelo assassinato do estudante da Guiné-Bissau Toni Bernardo da Silva

28 set

Desculpas nao acabam com a violencia do crime de Racismo no Brasil!

O governo brasileiro  lamenta e pede desculpas pelo assassinato do estudante da Guiné-Bissau Toni Bernardo da Silva. O estudante foi  morto por dois pms e um jovem empresário na madrugada de quinta-feira (22/09) em Cuiabá, em uma Pizzaria.

O lamento e as deculpas do governo brasileiro devem ser acompanhados de acoes mais duras e severas nos casos de crime de racismo no Brasil. Senao nao adianta fazer o teatro das lamúrias, enquanto prevalecer no corpo da sociedade brasileira a discriminacao, o preconceito, a exclusao e o banimento moral e  físico de negros, índios e pobres no país. Toni foi morto, nao por sua acao em pedir dinheiro e/ ou perturbar fregueses em uma Pizzaria, mas porque era negro, africano. Nao adianta buscar outros motivos para escamotear a brutal eliminacao do estudante guinenese. O advogado dos pms assassinos levantou a ridícula suposicao de que os pms foram impedir que o rapaz assaltasse o estabelecimento. Mas depoimentos de testemunhas desmentem esse factóide do advogado. Conhecidos e fregueses da Pizzaria dizem que Toni era conhecido no local e nao estava ali para assaltar ninguém, apenas pedir uns trocados, coisa que sempre fazia. – Ras Adauto

========================================================================================================================================================

Governo lamenta morte de estudante

Por: Redação:Com informações do Jornal Folha de S. Paulo – Fonte: Afropress – 24/9/2011

Brasília – O Governo brasileiro formalizou pedido de desculpas ao Governo da Guiné-Bissau por causa do episódio envolvendo o estudante Toni Bernardo da Silva, 27 anos, assassinado a pancadas por dois policiais militares e um empresário, na madrugada de quinta-feira (22/09) em Cuiabá (veja matéria).

“O ministro das Relações Exteriores, Antonio de Aguiar Patriota, apresentou pessoalmente, hoje (24/09) em Nova York, ao Embaixador Adelino Mano Queta, Chanceler em exercício e futuro Ministro da Justiça de Guiné-Bissau, em nome do Governo brasileiro, pedido de desculpas pela violência cometida contra o estudante bissauense”, diz a Nota do Itamaraty encaminhada à Imprensa.

O Governo brasileiro afirmou “lamentar profundamente” a morte do estudante e apresentou condolências a família de Toni, aluno do Curso de Economia da Universidade Federal do Mato Grosso.

Os três assassinos estão presos e foram indiciados por homicídio doloso – quando há intenção de matar.

Fonte: Afropress         

Leia mais:

Ex-namorada de estudante morto diz que ele foi vítima de racismo

 

Filho de uma família tradicional de Guiné-Bissau, o ex-estudante da UFMT Toni Bernardo da Silva, 27 anos, morto por policiais militares e um empresário na noite de quinta-feira (22), teria sido vítima de racismo, de acordo com sua ex-namorada brasileira, que hoje vive em Brasília.

Em: CenBrasil


 

 

 

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em setembro 28, 2011 em Uncategorized

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: