RSS

O Machado de Assis Negro da Caixa Economica Federal!

12 out

O Mulato “GREGO”: sobre o “EMBRANQUECIMENTO” DE MACHADO DE ASSIS

Foto: reproducao

 Finalmente o Machado de Assis foi recuperado para a História. Mesmo que Joaquim Nabuco e muitos outros consideravam o Machado um “grego”, o grande escritor brasileiro era descendente de escravos, portanto nao poderia ser um ariano, como muitos nesses tempos todos quiseram colocá-lo. O Brasil tem desses absurdos de forjar uma versao da história que nao bate com os acontecimentos e as situacoes reais. A Caixa Economica Federal entrou de gaiata nessa novela do “embranquecimento” de um negro e deu no que deu.

Depois de uma onda de protestos e intervencoes jurídicas da SEPPIR, Machado de Assis assumiu a sua pele real e defintiva: um negro brasileiro com foi, mesmo que ele resistisse a idéia e fugisse sempre de assumir a sua condicao de descendente de escravos. O novo Machado dos 150 anos da Caixa Economica Federal agora virou um Preto Velho Elegante!

(“Um espectro ronda o escritor Machado de Assis: o espectro do “embranquecimento”. Desde o mal-estar causado , por exemplo, em Sílvio Romero – um dos principais críticos literários do final do século XIX – pela influência inglesa em seus trabalhos até o silêncio e/ou desprezo dos atuais movimentos negros, o espaço sócio-ideológico ocupado pelo autor de Memorial de Aires  (“o livro mais bem escrito em português que há”1) sempre foi tema conflitante. Não é rara a caracterização de Machado como funcionário público fisiológico, ardiloso burguês e mulato omisso em relação ao abolicionismo. Um intelectual do porte de um Nélson Werneck Sodré, mesmo reconhecendo as qualidades artísticas do autor, também desenhou esse Machado traidor de sua “raça” e de sua classe2 (o filho de Francisco José e Maria Leopoldina nasceu, em 1839, no Morro do Livramento, e pertenceu aos extratos mais baixos da sociedade fluminense.).” –  Maurício Pucu Gonçalves (mestrando em Literatura Comparada, Ciência da Literatura, UFRJ) )                                               

 Ras Adauto/PPABerlin

A Caixa Econômica Federal trocou a campanha publicitária que havia sido suspensa, por ter gerado protestos em redes sociais e críticas da Secretaria de Igualdade Racial. O filme, em comemoração ao aniversário dos 150 anos da instituição, tinha o negro Machado de Assis interpretado por um branco.

Nesta nova versão a Caixa mostra um Machado de Assis negro, atendendo assim a demanda da comunidade negra brasileira . Parabéns para todos e todas. A luta continua…

 
Deixe um comentário

Publicado por em outubro 12, 2011 em Uncategorized

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: