RSS

Minha Mae respeitava todas as Religioes!

23 out

Minha mãe era muito religiosa. Adorava religiao. E uma das coisas mais importantes que ela passou para nós foi o respeito por qualquer religiao, de qualquer pessoa.

Minha mae era uma mistura ecumenica de tudo: católica, umbandista, „bíblia“ – como se chamava os evangélicos da minha infancia. Ela ia comungar na igreja de Sao José Operário do padre José, recebia na nossa casa o Caboclo Boiadeiro e a Pomba-Gira das Almas, frequentava o Centro de Mesa dos kardecistas em Jacarépaguá, ia no templo Batista com uma amiga dela, dona Indalina, lá em Padre Miguel, subúrbio do Rio de Janeiro.

Foi ela quem me levou pela primeira vez para ver o famoso „Exú Seu Sete da Lira“ num sítio religioso em Santíssimo, que numa época virou a grande estrela do Rio de Janeiro, inclusive indo até no programa do Chacrinha.

Todo 23 de abril, a minha mae estava lá na Igreja de Sao Jorge, para homenagear o santo guerreiro que ela amava tanto. E nunca deixava apagar a lamparina que iluminava a imagem de Nossa Senhora de Fátima, num altarzinho na sala. E manter as velas de 7 dias para o Menino Jesus de Praga e para uma menina  assassinada, que tinha virado santa nos subúrbios do Rio: Maria Gorette, que se confundia com uma santa italiana do mesmo nome.

Em seu Gongá habitavam todo tipo de imagens de santos/as, e Exús, ciganas, índios e caboclinhos da mata, sereias, cosmes-damiaos, douns e damianas, Jesus Cristo com o coracao sangrando na mao, que ela dizia ser o „Oxalá das Almas“. Até um Buda preto e verde, colocado de rosto virado para a parede em cima de um pires com moedas e graos de arroz, frequentava esse Gongá. Uma grande figa de guiné recebia um lugar especial ao lado do Preto Velho e da Preta Velha, que toda segunda-feira recebiam o primeiro café forte passado do dia e a luz de suas velas pretas e brancas. Do outro lado d@s pret@s velh@s e da figa de guiné ficava uma Estrela de Salomao, símbolo de Israel. O Sacy Perere ficava atrás da porta de entrada, ao lado de um copo  virgem com água e dentro uma pedra de carvao e um cristal. Sobre porta a ferradura de um cavalo com as 7 cravas, palhas de milhos e réstias de alho contra os maus que poderiam vir da rua e entrarem na nossa casa. O jarro com a Lua Crescente recebia toda semana um preparado que até hoje nao sei o que era,

O Gongá era muito perfumado, pois nao faltavam os vários incensos acesos constatemente: Abre-Caminho, Chama Dinheiro, Protecao das Almas, Divino, Rompe Mata, Quebra Barreira, etc. E mais: arruda, alecrim, alfazema, erva doce, aroeira, sal grosso, amendoim, milho de pipoca, dende, leite de coco, cangica e outros apetrechos nao podiam faltar na história.

Minha mae dava consultas espirituais. Via coisa em copo d´água e acendia sua vela branca toda noite às seis da tarde para a „Hora dos Angelus“ (anjos). Sabia tirar ´quiumbas` („encostos de espítitos maus iluminados“)de uma pessoa. Sabia fazer chás de ervas para tudo que era problema. Sabia rezar para ventre-virado e quebranto. Puxava ladainhas e glórias à Bendita (Nossa Senhora). E sabia de cor as odisséias e peripécias de Jesus de Nazaré da sua bíblia, que ficava sempre na cabeceira de sua cama com meu pai.

Problemas nas vistas (olhos)? – „Era com Santa Luzia!“ Vida amarrada? – „Faz um agrado para „Seu Tranca Ruas“ na encruzilhada aberta. Olho-grande em cima, espinhela caída, marido de cabeca virada por outra mulher, etc, tudo tinha uma „mesinha“, um preceito, um cházinho, uma mandinga. E a sua famosa garrafada (um preparado brabo de ervas e outros combustíveis, adocados com mel de abelha) para quem estava “chué ” (fraco, sem energias, escalafobético e sem apetite sexual).

E nao deixe de ler Sao Mateus, versículo tal, naquela passagem em que Jesus… E mais: tres Aves Marias e tres Pais Nossos e Salve Rainhas. E uma cerveja pra Ogún Rompe-mata numa árvore na boca de um mato, para abrir os caminhos.

Quando ela morreu, seu velório se encheu de gente de todas as religioes, lá no Murundú, em Padre Miguel.

Hoje lendo e recebendo notícias dos ataques, violencias e desrespeitos públicos que religioes de matriz africana vem sofrendo no país de igrejas pentecostais, políticos, evangélicos, canais de televisoes, rádios e jornais, lembrei-me da licao de minha mae. E certamente ela ficaria furiosa com tudo isso e falaria para a sua amiga evangélica, dona Indalina:

– Indalina, que história é essa?  Que Bíblia essa gente está lendo?  Que encosto é esse?

Ras Adauto

 
8 Comentários

Publicado por em outubro 23, 2011 em Uncategorized

 

8 Respostas para “Minha Mae respeitava todas as Religioes!

  1. Spirito Santo

    outubro 23, 2011 at 3:08 pm

    Cara! Só não digo que a mãe era a mesma porque sei não era. Nunca vi duas figuras religiosamente tão semelhantes, iguais mesmo. Esta coisa aí do Seu 7 da Lira aconteceu comigo, igualzinho. Até o nosso bairro era comum. Tenho certeza que as duas até deviam se conhecer.

     
    • Nany

      outubro 24, 2011 at 5:59 pm

      Sinto a mesma coisa, com a excessão de que minha mãe não recebe entidads, mas confia em todas com extremo fervor. E em todas as religiões, que impressionante!

       
  2. Paulo Girão

    outubro 24, 2011 at 2:54 pm

    A Biblia atualmente tem miolo falso pra esconder dinheiro…

     
  3. Vivian e yan

    junho 21, 2012 at 10:29 pm

    Olá, sou da editor Ayom e estamos fazendo um livro sobre o Sr. 7 da Lira e Mão cacilda de Assis. Gostaríamos de informações, de depoimentos e fotos, se houverem. Por favor, nos escreva em ayom77@gmail.com se tiver algum interesse em contribuir conosco. Axé!

     
    • Rogerio.

      novembro 18, 2014 at 4:33 pm

      Olá meu nome é Rogério , porque vcs não da um pulo em satissimo no templo de seu sete!

       
    • Selma

      fevereiro 7, 2016 at 3:38 am

      Achei hoje este post, estava procurando informações sobre o centro espirita de Santíssimo que fuí com 7 ou 8 anos; Fui chamada por seu 7 (ou dona Cacilda) pois disse que me levassem pois minha mãe já falecida estava preocupada comigo etc…Gostaria muito de saber mais sobre o que aconteceu com ela ou esta entidade.

       
  4. jacy vieira

    junho 24, 2013 at 1:09 am

    Realmente eu estive pouco tempo no terreiro e sentir que antes no passado vidas espirituais caminhava pir la…e hoje ainda se sente um arrepio de presença passada.
    Jacy de camara

     
    • Rogerio.

      novembro 18, 2014 at 4:41 pm

      È misterio tem um força muito forte dentro do sítio!

       

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: