RSS

Acordo para trazer mão de obra turca à Alemanha completa 50 anos esse final de mes de outubro.

31 out

Acordo para trazer mão de obra turca à Alemanha completa 50 anos esse final de mes de outubro.

A partir do acordo de 30 de outubro de 1961, um grande número de turcos veio trabalhar na Alemanha. Hoje, eles formam o maior grupo de imigrantes no país, com 2,5 milhões de cidadãos – 700 mil com passaporte alemão. A maioria veio para fazer o trabalho que os alemaes achavam que eles nao podiam fazer mais, principalmente os servicos básicos, serventia, limpeza, construcao civil, etc. A baixa escala do trabalho.

“O assim chamado “Acordo de recrutamento” entre a Alemanha e a Turquia foi assinado em 30 de outubro de 1961, em Bonn. Seu objetivo era trazer turcos saudáveis e solteiros para trabalhar na Alemanha. O acordo bilateral regulamentava as condições para os candidatos.

Estas incluíam o pagamento da passagem e despesas de viagem até a Alemanha. O bilhete de volta para a terra natal, por outro lado, caberia ao empregador alemão – porém não em todos os casos. Assim rezava o “Regulamento da contratação de empregados turcos para a República Federal da Alemanha.

(…)eles eram chamados de “gastarbeiter” (trabalhadores convidados). Após dois anos, deveriam voltar para o país de origem, sendo substituídos por novos candidatos, uma medida que visava evitar a imigração. De início, a vinda da família também era proibida.”. -DW

Aqui no bairro onde moro, Kreuzberg ( e de Neukölln), é de maioria turca. O bairro – e seu entorno – é conhecido como a “pequena Istambul”. A comunidade turca está bem estabelecida e já domina um território grande de comércios, residencias, escolas, associacoes culturais, políticas, esportivas e de moradores, ocupacoes de ponta em partidos políticos (um dos chefes do partido verde aqui em Berlin é o turco Cem Özdemir), saúde e medicina especializada, na mídia, etc. Sao tres mesquitas turcas instaladas em Kreuzberg.

@s turc@s não podem manter dupla cidadania, por isso, os que nasceram na Alemanha e possuem ambas as nacionalidades têm que optar por um dos dois passaporte até os 23 anos de idade.

Durante esses 50 anos, a comunidade turca teve que enfrentar vários ataques, atentados e discriminacoes, algumas com consequencias trágicas, na Alemanha. Ao mesmo tempo foram criadas ao longo dos anos medidas e acoes governamentais e cidadas conjuntas para a integracao efetiva da comunidade no país. Mas até hoje as sequelas sao evidentes e memorizadas.

Nos ultimos dois anos, temos participado de vários projetos associados à comunidade e associacoes turcas locais.

Pode-se dizer seguramente: Berlin nao existe sem as suas turcas!

O filme “Almanya – Willkommen in Deutschland!” (Bem vindo à Alemanha!), de Yasemin Samdereli, um dos grandes premiados com o Urso de Prata no ultimo BERLINALE, é uma trágicomédia que retrata muito bem uma família turca de “gastarbeiter” (trabalhadores convidad@s) no  período.

Foto: uma vizinha e parceira em projetos no bairro.

 
Deixe um comentário

Publicado por em outubro 31, 2011 em Uncategorized

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: