RSS

Mensagem do “MC Emicida” sobre o Programa racista Zorra Total da TV Globo

30 set

Mensagem do “MC Emicida” sobre o Programa racista Zorra Total da TV Globo

Foto: emicida.tumblr.com

De Emicida

Voltei do Jantar agora a noite e a Van, dessas moderninhas que tem televisão e tudo mais, estava transmitindo Zorra Total, Já havia visto uma vez alguma manifestação, talvez através do Geledés que aquele personagem que estereotipa a mulher negra suburbana era extremamente racista e contribuia fortemente com a desvalorização (maior ainda?!?!?) da mulher preta em nossa sociedade ( e olha que é dificil conseguir desvalorizar mais ainda a mulher negra em nossa sociedade ).

Elas Recebem menos, tem suas caracteristicas fisicas criminalizadas por uma ditadura eurocêntrica de beleza (isso se aplica aos homens pretos também), são abandonadas, representam uma porcentagem monstruosa das adolescentes grávidas e das mães solteiras, das que não conseguem um (bom) emprego e quando conseguem retornam cansadas ao sábado a noite para suas humildes casas para ser alvo de um quadro extremamente racista onde são humilhadas por um programa de humor (que nem engraçado é pra começar, Zorra total é ruim pra caralho ) no maior canal de televisão do País.
Estamos em um momento delicadissimo na história do Brasil, Discute-se sobre o Racismo na obra de Monteiro Lobato, Cria-se um Plano de prevenção a violência contra a juventude negra porém um ataque contra a Etnia que mais trabalhou por este país passa despercebido desta forma, como uma piada, o mesmo tipo de piada que foi hospederia durante todos estes séculos da doença que é o Racismo ( e só o dono da dor sabe o quanto dói ), em um Brasil que tornou crime o racismo (vitória!) mas conseguiu humilhar cada um dos que um dia tentaram denunciar algum caso de Discriminação racial (derrota!) tornando sua própria lei, uma irônica punhalada que faz o sangue preto rico em sofrimento continuar correndo invisível por nossas ruas.

Deixo aqui meu desprezo a este “humorista” que aproveita-se da triste situação em que esta sociedade doente colocou nossas mães/irmãs/esposas/amigas. E maior ainda é minha tristeza com nossos irmãos Pretos/Brancos/Indios que não conseguem identificar tamanha violência racial adentrando suas casas.

Muita Força as Mulheres Pretas, as nossas lindas Mulheres pretas!
Jamais se esqueçam de onde vem os diamantes Mulheres pretas!

Emicida

A rua é nóiz

Na foto divulgacao: a personagem “Adelaide” do Zorra Total

Emicida – Dedo na Ferida

scratchs ( pimenta nos zóio dos politicos )
Foda-se vocês, foda-se suas leis!
scratchs ( a fúria negra ressuscita outra vez )
Foda-se vocês, foda-se suas leis!
scratchs ( anota meu recado)
Foda-se vocês, foda-se suas leis!
scratchs ( primeiro eu quero que se foda )
Renan Samam, Emicida, o rap ainda é o dedo na ferida…

Vi condomínios rasgarem mananciais
a mando de quem fala de Deus e age como Satanás.
(Uma lei) quem pode menos, chora mais,
corre do gás, luta, morre, enquanto o sangue escorre —
é nosso sangue nobre, que a pele cobre,
tamo no corre, dias melhores, sem lobby.
Hei, pequenina, não chore.
TV cancerigena,
aplaude prédio em cemitério indígena.
Auschwitz ou gueto? Índio ou preto?
Mesmo jeito, extermínio,
reportagem de um tempo mau, tipo Plínio.
Alphaville foi ilusão, incrimine-os
Grito como fuzis, Uzis, por brasis
que vem de baixo, igual Machado de Assis.
Ainda vivemos como nossos pais Elis
quanto vale uma vida humana, me diz?

Foda-se vocês, foda-se suas leis!
scratchs ( a furia negra ressuscita outra vez )
Foda-se vocês, foda-se suas leis!
scratchs ( anota meu recado)
Foda-se vocês, foda-se suas leis!
scratchs ( primeiro eu quero que se foda )
Renan Samam, Emicida, o rap ainda é o dedo na ferida…

É só um pensamento, bote no orçamento
nosso sofrimento, mortes e lamentos,
forte esquecimento de gente em nosso tempo
visto como lixo, soterrado nos desabamento
em favela, disse Marighella. Elo
contra porcos em castelo
o povo tem que cobrar com os parabelo
porque a justiça deles, só vai em cima de quem usa chinelo
e é vítima, agressão de farda é legítima.
Barracos no chão, enquanto chove.
Meus heróis também morreram de overdose,
de violência, sob coturnos de quem dita decência.
Homens de farda são maus, era do caos,
frios como halls, engatilha e plau!
Carniceiros ganham prêmios,
na terra onde bebês, respiram gás lacrimogênio.

Foda-se vocês, foda-se suas leis!
scratchs (a fúria negra ressuscita outra vez)
foda-se vocês, foda-se suas leis!
scratchs (anota meu recado)
Foda-se vocês, foda-se suas leis!
scratchs (primeiro eu quero que se foda)
Renan Samam, Emicida, o rap ainda é o dedo na ferida.

Ficha Técnica:

Música: Dedo na Ferida
Artista : Emicida
Beat: Renan Samam
Scratches: Dj Nyack
Captação e Edição: Nicolas Prado
Arte: Shock
Mixagem e Masterizacão: Bruno Pompeo e Guilherme Chiappetta

Agradecimentos especiais:

Herbert do Sindicato dos metalurgicos de SJC pelas imagens internas do pinheirinho.

Dedicado a todos os focos de resistência popular que dia após dia, sofrem perante a ganância de corporações e empresários.

 

53 Respostas para “Mensagem do “MC Emicida” sobre o Programa racista Zorra Total da TV Globo

  1. Raymundo Santanna Machado Netto

    setembro 30, 2012 at 7:10 pm

    Boa interpretaçã da realidade….Esse tipo de consciência crítica pode esclarecer e ajudar a transformar as mentes colnizadas do nosso povo!

     
  2. Vilmar Maia

    outubro 1, 2012 at 4:44 am

    Não gosto de Hap, mas a Globo está erradíssima, aquilo é o puro racismo.

     
    • Vilmar Maia

      outubro 1, 2012 at 4:46 am

      Gosto de humor, mas é uma coisa sadia.

       
    • ezival

      outubro 1, 2012 at 11:50 pm

      Hap? unrrum n gosta mesmo pq n sabe nem escrever!

       
  3. Lorenzo

    outubro 1, 2012 at 5:35 am

    Sou casado com uma mulher de origem negra e acho q exageram nessa coisa de racismo, se uma pessoa negra aparece rica ou bem posicionada em uma situação, tudo bem, ninguém fala nada. Se aparece em uma situação entre aspas, negativa, é racismo. Claro que o racismo existe, sou discriminado por ser pobre, as vezes por ser branco, enfim. Não gosto do programa, nem do emocida, mas as vezes q assisti, não percebi racismo no personagem sinceramente. O humorista pega situações e pessoas do dia a dia e exagera isso, é assim que funciona.

     
    • mai

      outubro 1, 2012 at 8:08 pm

      olha………o texto já diz: “só o dono da dor sabe o quanto dói”. ser casado com uma mulher ~de origem negra~ (esse é o novo ‘tenho um amigo negro’, produção?) não te faz uma pessoa mais habilitada do que ninguém para ACHAR algo sobre racismo. pesquise, leia, escute as pessoas negras ao seu redor. me fala quando que uma pessoa negra aparece bem posicionada? o que vejo por todos os lados (filmes, novelas, etc) são pessoas brancas protagonizando tudo e uma ou outra pessoa negra aparecendo – e quando aparece, sempre estereotipada e não como um ser humano comum.

      e não, vc NUNCA será discriminado por ser branco. pode sofrer algum preconceito, talvez, em algum lugar bem específico, mas pesquise o que realmente significa a palavra discriminação. a discriminação é o preconceito em ação, e você nunca NUNCA vai perder uma oportunidade SÓ pq é branco.

       
    • Anna Theodora

      outubro 1, 2012 at 9:33 pm

      Lorenzo, você não leu a parte em que ele diz: e só o dono da dor sabe o quanto dói ?
      No Brasil o racismo continua mascarado por pessoas como você, que não “veem” racismo aonde ele está. Não é exagero nenhum o que o Emicida disse (e esse ponto de vista não é somente dele, pode apostar). E engana-se também ao pensar que ninguém diz nada quando uma pessoa negra aparece na TV em uma posição privilegiada. Muitas vezes também é motivo de chacota, mas acima de tudo, orgulho para nós, negros. Sendo retratados como os brancos SEMPRE são.

       
    • anacleto42

      outubro 2, 2012 at 2:34 am

      Minha avó era mais preta que você, Meu pai era negrão, etc….
      No que isso te isenta ou te dá possibilidade de argumentar contra uma ação que torna um irmão descriminado. O enfoque não é por aí.
      Que todos que se sintam ofendidos que levantem a vós.
      O Respeito não é exclusividade e sim direito.

       
    • HB

      outubro 3, 2012 at 6:06 pm

      É fácil transformar coisas tão bobas em manifestação de preconceito. Não ajuda as novas gerações, comportamentos como este, sendo sempre “o atacado” e “o vitimizado”, por qualquer coisa. Tira-se pelo exemplo de bulling tão divulgado ultimamente… concordo que não devemos ridicularizar alguém por motivo nenhum, mas na minha infância fui ‘apelidada’ de várias coisas… ‘pau-de-virar-tripa’ é um deles.. e olha que incrível! Estou viva até hoje. Nunca me armei para matar ninguém com a desculpa de que fui ridicularizada na escola… Claro, que há limites, há agressões verbais e físicas que não fazem bem a ninguém, pelo contrário, acabam com a auto-estima e acabam com o emocional e psicológico de qq pessoa. Mas o ponto que quero chegar é o seguinte: De tanto divulgar ‘isso ou aquilo é bulling’, ‘isso ou aquilo é preconceito’, as pessoas perderam a noção e se eu falar tropecei em uma maldita pedra preta, as pessoas vão dizer que é preconceito!! E olha que sou negra!!! Para de ‘não me toque’! Usem a faculdade de raciocínio que Deus lhes deu para saber discernir o que de fato vem e denegrir os negros, os magros, os gordos, os pobres, etc… Manifeste opiniões construtivas.

       
      • Débora

        outubro 4, 2012 at 9:16 pm

        Você deve viver num país diferente do meu querida. Sempre que um negro levanta a voz para dizer-se ofendido, vem a máxima da vitimização. Então o que você propõe é que a vitíma pare de ser chorona e siga em frente? Então uma mulher que foi estuprada deve deixar de ser a vitima e seguir em frente, esquecendo o dano que sofreu? Ou você vai dizer, não estamos falando a mesma coisa… mas olha aqui… eu tenho direito de existir e de me enchergar na televisão como os brancos se vêm sendo pessoas comuns e não que o negro é sempre uma excessão, o bêbado, o malandro, feio, fogosa. Se isto esta bom pra você, ótimo. Eu nunca vou aceitar isto. Minhas características devem ser valorizadas tais quais a de um branco. Somos iguais em direito. Esses programas se alimentam da construção de esteriótipos que não atingem somente a mulher negra, mas homossexuais, mulheres, nordestinos, até mesmo pessoas doente. Outro dia me peguei pensando será que o fato do Maradona ser viciado em cocaína é tão engraçado assim? Penso que não é divertido ter um dependente na família. Da mesma forma não quero me sentir ridicularizada ao ligar minha televisão.

         
      • Carolina Paiva

        outubro 5, 2012 at 2:08 pm

        Nossa, você realmente não conhece uma palavrinha chamada “contexto”, né não? Se um grupo é historicamente discriminado e permanece sendo alvo de piadas que o inferiorizam, não é melindre não, jovem, é consciência.
        É muito fácil dizer que tudo é frescura e ficar aí na sua zona de conforto, pois quem não abre a boca pra nada não é visto, não é mesmo?
        Mais empatia e menos alienação.
        Ah, e esse tipo de comentário: “sou negro e não vi preconceito” é análogo ao “não sou racista pois ATÉ tenho amigos/parentes negros”. Seu comentário não invalida a opinião dos demais.

         
      • Leo

        outubro 10, 2012 at 5:50 am

        Falou e disse!!!Que comentário coerente HB!!!Até desisti de fazer o meu!!!Tá rolando um exagero sinistro!!!Tudo virou racismo,nada mais é encarado como força de expressão ou como humor puro e simples!!!Colocam maldade onde não tem!!!Pra mim esses são os verdadeiros racistas,racistas conta si mesmos,que se colocam numa posição tão inferior que não aceitam coisas cotidianas…

         
    • maria das graças

      outubro 4, 2012 at 2:50 pm

      Lorenzo, tenho a sua opiniao, as vezes percebo que o racismo esta na pessoa.Eu sou branquela pela raça que tenho .entao se me chamam de branquela vou achar que è racismo?vamos ponderar…e analizar… e nao ezagerar…em tempo:minha melhor amiga da infancia era como breu e eu a amava e nem via a sua cor…e olha que eu sou bem branquinha.era o maior contraste e eu nuncame importei como hoje tambem sou assim….temos que ter mais cuidado …percebo muitos ezageros.

       
  4. djavan nascimento

    outubro 1, 2012 at 3:52 pm

    Eu ainda vejo a auto-estima sendo a base de nossa guerra constante de identidade, quero de verdade o respeito…. Sendo que a revolta de um povo de historia enraizada no conflito requer garantido ao menos ukma simples palavra RESPEITO. Pois,se ouver do lado que hoje sofre este preconceito racial diram que : COISA DE NEGRO….. Em um outro momento me espressei numa rima, Querox ver vc sentir a dor daquele moleque de pele negra cabelo BLACK/ vc diz que ele nao tem motivos pra se revoltar/ quem sabe o que ele tem que passar…… isso reflete……

     
    • Juan Pablo T M

      outubro 1, 2012 at 7:48 pm

      Djavan, voce tem toda a razão… Mas a nossa sociedade não fala “pisando em ovos” como você mesmo colocou…Eles falam:”Coisa de PRETO”… que chega a ser ainda mais pejorativo. Triste realidade

       
  5. Rodrigo

    outubro 1, 2012 at 4:16 pm

    Esse post deveria ser apresentado em escolas para reflexão dos alunos.

     
  6. poesiadarua

    outubro 1, 2012 at 4:29 pm

    bem lembrada essa comoção em torno do Monteiro Lobato.
    pq a Globo tem liberdade pra ser tão racista e MACHISTA?
    qualquer mulher, ali, parece que é objeto, adorno. e isso tem reflexo machista na moda, na publicidade (de propagandas de cerveja a propagandas de alvejante), nas nossas relações profissionais, na música…

     
  7. vagner azevedo

    outubro 1, 2012 at 4:47 pm

    a para!!!o povo e burro e ainda assisti..mano nao adianta falta educaçao!!!

     
  8. SILVIA JACOB

    outubro 1, 2012 at 5:58 pm

    SEMPRE ACHEI ESTE QUADRO NOJENTO… DETESTO QUANDO ENTRA O PERSONAGEM COM AQUELA FALA… ALIÁS, O PROGRAMA TODO É UM LIXO… NÃO ME PERMITO ASSISTIR, É RUIM DEMAIS… PREFIRO LER… OU NAMORAR… É MUITO MELHOR…

     
  9. mandyaferreira

    outubro 1, 2012 at 5:59 pm

    Não concordo com nada que escreveu até a parte que ” zorra total é sem graça”, se fosse uma mulher branca ngm ia comentar, não separe por cores , são todas mulheres, que ganham menos que os homens e que sofrem muito preconceito em geral, se vc não não é mulher não sabe como funciona, agora é mania achar que tudo é racismo, não se pode mais fazer nada, sou mulher e sou gorda e sofro muito preconceito, mas não acho que um quadro de tv vai fazer tanta diferença em como as coisas estão! Se for assim criticarei muita coisa errada que vejo com gordos na TV. é ridiculo isso.

     
    • Theou

      outubro 3, 2012 at 12:18 am

      A diferença entre a mulher Branca e/ou gorda para a negra, é que nem as brancas nem as gordas foram escravizadas por mais de 300 anos e depois da abolição o país não elaborou um projeto de inserção social dessas pessoas largando-as a própria sorte, relegando-as aos guetos e favelas. Não é coincidência que a maioria dos moradores de favelas sejam negros. Reflita melhor seus (pré) conceitos, pois seu discurso está carregado deles e vc nem percebe, como a maioria branca do país que não enxerga o racismo.

       
    • Gizele martins

      outubro 3, 2012 at 5:50 pm

      fato to contigo e nao abro falo tudo bju

       
    • Gizele martins

      outubro 3, 2012 at 5:55 pm

      ae mandy resumiu td

       
  10. Klaytonn

    outubro 1, 2012 at 6:09 pm

    O programa erra não só em estereotipar a mulher negra, mas também a mulher loira (mostrada como gostosa e burra), o homossexual, o caipira, o nordestino, o gordo, o pobre…. enfim, padrão Rede Globo de conteúdo!!!

     
  11. Carlos

    outubro 1, 2012 at 6:15 pm

    O grande problema do quadro não é nem por explorar a imagem da mulher negra de uma forma pejorativa, mas sim é a falta de graça mesmo. Dá pra falar de preconceito, da pra falar de desigualdade, fazer crítica social, e usar estereótipos tb, de um jeito criativo. Mas criatividade parece não estar entre as preocupações do Zorra..

     
  12. Paula

    outubro 1, 2012 at 6:18 pm

    Comentário do Lorenzo conseguiu agrupar TODOS os clichês de privilegiado mimimi que existem. Absurdo! Que pena da sua esposa. O seu comentário é uma prova de que tudo que o Emicida mencionou no texto está correto. Você não tem o direito de fingir que vive num mundo igualitário e muito menos o direito de dizer que alguém está exagerando quando se sente ofendido, porque não é você. As estatísticas estão aí pra mostrar, mas tem gente que prefere viver na cegueira e perpetuar o racismo, o machismo e a discriminação.

     
  13. Juan Pablo T M

    outubro 1, 2012 at 7:40 pm

    Caro Emicida, o assunto que você abordou é de extrema importância e relevância. Apenas gostaria de deixar uma observação que, ao meu ver, será de grande utilidade: “Revise umas 2 vezes os textos antes de publicar”… Verifiquei alguns erros de pontuação que, de alguma forma, podem atrapalhar na recepção da idéia. Na boa, só pra constar. Mas o tema é bem importante, boa análise

     
  14. Lara

    outubro 1, 2012 at 7:46 pm

    É apenas humor, assim cmo fazem com loiras, portugueses e até gays. Colocam gays como figuras patéticas, que fazem humor e vivem na putaria.
    E a rua é noiz???? Me poupe, quero ver você postando aqui algum projeto que fez pra ajudar essas mesmas crianças pretas e pobre as quais você defende a causa agora.
    Tô cansada de tudo nesse país ser assim, adoram se martirizar por tudo. Tudo virou preconceito, nem humor pode ter mais com pessoas negras, se fosse branco tava tudo certo, não seria preconceito.

     
    • Gizele martins

      outubro 3, 2012 at 5:51 pm

      arrazou gata disse tudo

       
  15. jonatas

    outubro 1, 2012 at 7:49 pm

    emicida muito valido sua critica + acho que não vai adiantar em 1 pais que nossa presidenta tambem é difamada no mesmo progama não sutira efeito so a sua critica teria que ter a ajuda de todos aqueles que si diverte com o progama e perssonagem infelismente é nosso brasil

     
  16. Everton&Carol

    outubro 1, 2012 at 9:12 pm

    C é loko…

     
  17. Restaurente Skipper

    outubro 1, 2012 at 10:44 pm

    Muito triste eles querendo que as pessoas se divirtam com a própria miséria! Basta de tanto sofrimento. Humor negro tem outro significado!! Rir de si mesmo também. A maioria da população fala errado mesmo porque o governo não deu condição para estudar. Vai ficar rindo disso? Por que?
    Que graça tem isso? O problema é muito feio, mais feio mesmo!!!! Quem deve gostar muito desse programa é o pessoalzilnho de Brasilia, porque é em um dia de sábado à noite, depois da novela, horário que todo “brasileirinho e brasileirinha” estão em casa, sentados , adorando a sua única diversão que é´a televisão, meio que “eles” utilizam para adestrar o seu povinho.

     
  18. cristiane

    outubro 1, 2012 at 11:47 pm

    Vivo em outro pais faz alguns anos,sou mulher,negra e edependente.penso que ja é hora da mudan}a de conciancia,vë as coisas por outro lado,o povo ta cansado,estao abrindo o olho,nao conhe}o o trabalho do MC Emicida,mais teve huevos,cojones..para decir oque pensa e deixar o regado!!!temos que mudar esse esteriotipo social racista,e tratar de ter uma sociedade menos cega.parabens por nao calar…abrir os olhos do nosso povo negro querido!!e enquanto a emissora:uma vergonha…

     
  19. Isabela Lopes

    outubro 2, 2012 at 2:44 am

    Muito bem falado! Já viu uma corrente que vem rolando contra uma possível “censura” às obras de Monteiro Lobato? Precisamos sim combater o cunho forte de eugenia com que o autor conduz suas obras. É preciso esclarecimento. Não se trata de censura, meu Deus! O racismo está aí a todo o tempo, ferindo e perpetuando suas marcas, de forma envolvente, e fantasiada ora de inteligente e fantástico, ora de divertido e humorístico.

     
  20. Letícia Santos

    outubro 2, 2012 at 3:45 am

    Esse tipo de personagem tão recorrente na mídia serve de escape para o preconceito racial e social que a rede de televisão não pode expor em programas mais “sérios”. Apesar de responsabilizar o humorista, o racismo continua vinculado a empresa. Acho muito grave uma emissora ter concessão pública para implantar o racismo na sociedade. É até difícil acreditar na seriedade de um estado que faz políticas afirmativas e não fiscaliza nem pune as emissoras detentoras de concessões públicas quando essas produzem e divulgam material racista. Racismo não é piada. Só quem ri e lucra com a humilhação do povo negro é o racista que quer nos manter de cabeça baixa nas salas de aula e em nossos trabalhos. Esses personagens são desculpas para mascarar o bullying racial como uma forma de brincadeira. Muito bem lembrado e abordado aquí nesse espaço. Que bom poder contar com as opiniões tão bem desenvolvidas do Emicida! A rua é noiz!

     
  21. Marcinhobelo

    outubro 2, 2012 at 5:13 am

    Pessoas que nunca passaram pelo constrangimento de um ato racista ou preconceituoso por mais pequeno que seja não entende o que essa personagem pode passar com essa personagem ridícula e sem graça, imaginem as crianças vendo esse programa, qual imagem ele guardaram desse personagem!!!! Pensaram? é exatamente isso mesmo!!!! não que o ator não seja bom, mas um personagem que não têm graça nenhuma!!!

     
  22. Fernanda Marques Cordeiro

    outubro 2, 2012 at 5:33 pm

    Racismo é uma questão delicada. Digo delicada não porque seja difícil levantar bandeiras desse tipo, mas porque estamos no séc 21. A Escravidão já acabou. Existem reservas para negros em Universidades Federais. Eu mesma, branca por fora mas geneticamente multirracial, sempre estudei em escolas publicas e passei 3 meses em uma escola particular pq faltaram vagas na escola publica e eu havia mudado de cidade não pude entrar na Universidade Federal q eu passei pelas cotas de estudantes de escola publicas por causa de 3 meses estudados com bolsa. Pra mim ta tdo errado e por isso não acredito em nda, nem mesmo nesse texto critico e sem profundidade. Mandar a policia tomar no cu em um refrão de musica não é mto diferente de dizer q come a mãe e o filho juntos como disse certo humorista, assim como não é diferente desse comediante grotesco. Estamos sem noção, sem noção histórica e moral. Lutar pelas minorias? As minorias são muitas… estamos criando um estado de marginais que não entendem e nem sabem dialogar com a constituição que deveria ser a arma da maioria.

     
    • Theou

      outubro 3, 2012 at 12:27 am

      Seu post é o mais nom sense de todos. Me desculpe, mas sua visão da realidade é completamente deturpada e desprovida de qualquer viéz político ou ético. Recorrer a constituição é a maior piada de todas. Abra os olhos ou será sempre mais uma ovelha nesse rebanho de zumbis criminosos e ignorantes.

       
    • Débora

      outubro 4, 2012 at 9:25 pm

      Acho que você devia estudar mais um pouquinho, porque ao meu ver você além de tudo é muito da desinformada. As minorias são muitas, mas são cidadãos como você. Pagamos impostos, trabalhamos e construímos essa nação. Temos o direito de existir… mas quando se fala dos negros aí a coisa fica pior, minoria é só um terminologia, somos mais de 50% da população brasileira.
      Você pode não concordar com a música dele, ou com a formula desse gênero musical. Mas só se for deficiente visual, não poderá perceber a degradação que representa essa personagem. Me desculpe. Mas seu problema ocorreu por ignorância pois você tinha o direito a vaga e podia ter recorrida a secretaria de ensino. Faltou informação. mas talvez tenha sido bom, teve uma experiência do que é ser excluída. Coisa que vivemos diariamente.

       
  23. Glaucia

    outubro 2, 2012 at 8:10 pm

    Lorenzo… É SEMPRE ASSIM NÉ, “BRINCADEIRINHA”, MAS POR TRÁS ESTA O PRECONCEITO! O NEGRO VEM COM UM HISTÓRICO DE DISCRIMINAÇÃO, ELE É VISTO PELA SOCIEDADE DIFERENTE, O RACISMO CONTRA A POPULAÇÃO NEGRA É TÃO EVIDENTE QUE SOMENTE O CINISMO CRUEL DA NOSSA ELITE INTELECTUAL PODERIA NEGAR A SUA EXISTÊNCIA, O CORPO NEGRO QUE É VISTO COMO UM EXCESSO DE SIGNIFICADOS, CRIMINOSO, FEIO, PERVERSO, MALVADO, SUJO… É PROGRAMAS RIDÍCULOS COMO ESTE, QUE SÓ SERVE PARA ACENTUAR AINDA MAIS O RACISMO, QUE JÁ ESTA EM EXTREMO NESTA SOCIEDADE.

     
  24. Inácio Loiola P. de sousa

    outubro 2, 2012 at 8:53 pm

    Inacio Sousa ,Lamento que Emicida tenha assistido o quadro de Adelaide apenas uma vez, numa van com televisão, que foje ao padrão do transporte público no Brasil. Convidaria ao amigo, anes de fazer uma análise precipitada e apressada, a ir ao teatro e ver Comício de Gargalhadas, do mesmo humorista. Tenho certeza que no ramo de entretenimento e humor vai se divertir e rir a valer. Adelaide o personagem racista segundo Emicida, me passa outra imagem. De uma mulher negra sim com auto-estima bastante elevada, como ela própria diz que é a cara da riqueza. Não aceita esmolas, embora peça, por considerar que está abaixo do que ela merece, ela sempre retribui às pessoas o mesmo valor insignificante que atribuem a ela e ainda acrescenta “deus te der em dobro tudo que você me deu”. Ela tem tablit e todos os confortos e mordomias da modernidade. Ela faz uma crística sim a sociedade e a hipocrisia dos que se dizem abenegados e solidários, mas que na verdade, para aliviar suas consciências estão sempre dando esmolas para amenizar suas consciências. Adelaide e seus filhos, estão disfilando por todos os vagões do metrô os mesmos vagões daqueles que a vêem diferente e com indiferença, ela sonha e da mesma forma ironiza com o mesmo desprezo todos que a desprezam e nos faz rir. Além do mais o humor, em todo o mundo é feito através das mazelas que nos assolam e por isso mesmo engraçado é querer rir da própria desgraça e ser feliz apesar de tudo. Seja feliz Emicida e vá ao Comício de Gargalhadas e não se reprima, lé Rodrigo representa outros personagens (das minorias) e os coloca do lado de que os defente e os defende com aceitação e bom humor.

     
    • Theou

      outubro 3, 2012 at 12:31 am

      Desculpe, mas entretenimento é uma palavra apolítica, que revela alienação, falta de reflexão profunda, superfície. Toda diversão ou atividade humana deve ser política, é política, inclusive a própria alienação é uma escolha política.

       
  25. Zaíra

    outubro 2, 2012 at 8:55 pm

    Esse programa já é uma porcaria ,agora tem essa de racismo .Não podemos deixar de analisar essas coisas porque o “Brasil não tem jeito mesmo” ,como alguém comentou ai em cima ,sempre a um jeito sim porque tudo em relação a preconceito já foi pior .

     
  26. nina rosa gomes nogueira

    outubro 3, 2012 at 6:04 pm

    Para começar a raça é negra e não preta já que preto é cor , e os negros precisam acabar com este preconceito contra a raça branca e se sentirem tão ofendidos quando se usa negros como personagens de novelas, de livros etc.
    O que é branco é branco, e o que é preto é preto! Estamos em um minuto delicado da nossa história e o Grande personagem é um NEGRO
    ,culto ,destemido,corajoso e muitos BRANCOS estarão dependendo das palavras e do julgamento dele.

    NEGROS do meu Brasil ,deixem este personagem da tv. em paz e olhemos com orgulho para o nosso Ministro NEGRO, Graças a DEUS!

     
  27. Flavio Silva

    outubro 3, 2012 at 6:28 pm

    To gostando ver hein Emicida! Já a algum tempo li uma entrevista sua, em alguma revista qualquer dessas, que o seu sonho era ter um jatinho particular. Bastou aquilo, para eu me encher de pré-conceito contra a sua pessoa. “Quem é esse cara que “tá” surgindo agora, cantando REP, falando que o seu sonho é ter um avião?! Esse cara não sabe o que é REP!”

    Depois de muita exposição sua, resolvi ouvir o seu som sem ligar a sua pessoa. Algumas músicas legais, rimas bacanas, verdades sociais, mas nada me parecia vir de um cara sabia o que estava falando. Afinal, um cara que quer ter um avião não pode cantar essas coisas…

    Ainda a pouco não via responsabilidade coletiva nenhuma em sua pessoa, foi quando começou a pipocar alguns atos e palavras suas… To gostando de ver!!! E agora já não consigo associar sua pessoa, a aquele mlk que queria ter um avião…

    “Sua Raiva é um dom!”

    Bless…
    Flavinho

     
    • Débora

      outubro 4, 2012 at 9:28 pm

      Bacana….

       
  28. ~ Maia

    outubro 4, 2012 at 12:13 am

    Não negra , muito menos branca, não sou gorda, nem magra, sou apenas brasileira… venho apensa compartilhar minha humilde opinião.
    Aos 8 anos, me mudei com toda minha família de Recife para a Bahia, (sim sou nordestina!!), lá fui matriculada em uma escola , (que não vou mencionar o nome) e fui DESCRIMINADA – (sim senhora Mai ) o preconceito em total ação, chamada de branquela, descolorida, aguada, qualhadinha (leite estragado), lhe garanto que nenhuma das vezes respondi, sempre permaneci calada, apenas mudava de escola e preocupava com meus estudos. Voltei a Recife , minha antiga cidade e em uma escola sou tachada de escurinha, pretinha, carvão , asfalto, queimadinha, JapoNEGA, (sou parte oriental) chililingbronzeada (todo junto assim mesmo como já escrevera em um bilhete)NEGRINHA , fora as perguntas NOJENTAS, (com a licença da palavra) sobre meus pais, se minha mãe gritava muito, se minha mãe se sentava ao amanhecer… em fim, minha mãe é asiática , meu pai negro.
    Quem eu procuro? quem vai me defender por ser BRASILEIRA, contra quem ou o que eu luto pelos meus direitos? já tentaram imaginar o quanto d pessoas se sentem ofendidos? uns por que são , “malhados” são tachados de burros, outros são gordo, eu não precisam nem comentar os apelidos né? outros porque são nordestinos e falam errado(?), outros por serem do sudeste falam (nazares), outros por serem mulheres, outros porque são homens e não podem ser vaidosos, outros por serem pobres, e outros por serem ricos (acham ricos desumildes), outros por serem indígenas, outros negros, outros porque são brancos, (podem acreditar , eu sei o que eu passei e nem branca eu sou) outros até porque usam óculos(pode acreditar), outros porque de de produtos para aumentar sua auto-estima e se sentirem bem… (falo das lentes, tintas de cabelo, cirurgia s plásticas, e piercing) apenas estudem lutem por suas vidas,suas escolhas , seu futuro , ESTUDEM , se divirtam indo ao teatro … (sim senhor Theou) entretenimento, sejam felizes , formem suas opiniões! minha mãe ganha mais que meu pai usa óculos, é “malhada”, veio de uma família com mais condições… e daí ? cadê a coitadinha da mulher ? Não vejo isso nela… em nenhum dos sentidos, ela estudou fez as escolhas dela ! meu pai é negro e gordo, veio de família humilde , e não vejo ele chorando preocupado, ele estudou fez suas escolhas é feliz com a profissão para eles definitivamente não importa nada… formem suas opiniões desculta elas em praça pública se tiver coragem, sem atingir ninguém , nem por suas classes , nem suas etnias , nem por seu corpo físico, nem por suas religiões, nem por seu sexo, nem por seus adereços ou maneiras de se expressar , MUITO MENOS POR SUA PROFISSÃO , e apreenda , como eu apreendi com minha família, que nada importa , TUDO É EXTERNO, SUPERFICIAL, QUANDO MORREREM NÃO LEVAM NADA… E SOBRAM APENAS OSSOS , LOGO DEPOIS PÓ. APENAS PÓ!

     
    • Débora

      outubro 4, 2012 at 9:34 pm

      Querida, muito tocante sua história. E sua proposta individualista, muito adequada ao sistema, que pressupõe que nada mude. Cuidemos de nossas vidinhas… e esperemos que as coisas por si só vão acabar. Ou melhor, ensinemos nossos filhos a se conformar com isso, pra que quando ele for a proxima vitima, não fique por aí chorando feito um banana.
      Estar engajada na causa não faz de mim alguém que parou no tempo meu bem, sou formada, doutorando, sou professora, e nunca vou desistir de construir uma sociedade melhor para mim e para meus filhos.

       
  29. motoexperiencia

    outubro 4, 2012 at 8:42 am

    Reblogged this on motoexperienciae comentado:
    ok

     
  30. Vander

    março 20, 2013 at 6:00 am

    Tanto o branco quanto o negro que diz que no Brasil o racismo não existe é alienado. “o branco diz: ah, me chamavam de branquela e nem por isso eu me ofendia, o negro que é racista com ele mesmo. Ou então: ‘ toda vez o negro se fazendo de vitima!’.” Só digo uma coisa a vc, branco que acha que não existe preconceito no brasil: O problema não é sobre como vc se sente! Sou negro e na minha infancia fui chamado de todos os apelidos que comumente dão aos negros, e digo uma coisa: quando eu pensava em mim e me comparava a um macaco, ( como chamado em questão) eu não conseguia ficar orgulhoso de ser um animal irracional que come banana e vive nas arvores. Portanto, quando te chamarem de branquelo, não ligue; afinal, tão apenas te comparando àquela atriz principal da novela das oito, ou ao homem mais rico do brasil, à população com maior concentração de renda do brasil e do mundo, às pessoas com maior índice de desenvolvimento no IDH, ao supermam…; afinal, vc tem a mesma cor que eles. Mas, cader o negro representado numa condição decente na televisão, nos filmes? Eu quero ter o direito de me sentir ofendido, o que parece que eu não posso, não é?

     
  31. anonimo

    maio 19, 2013 at 5:42 pm

    vc assiste novelas? ? Ja viu um negro numa novela que nao seja empregado tipo agora ta dando o profeta quem é a empregada da casa?? Tipo na novela carrosel quem são os mais pobres e ignorados pela riqueza ??? Perceba que é raridade um negro ser um personagem principal ou o mais rico de uma novela ..

     
  32. Zeiny

    agosto 10, 2013 at 12:10 pm

    Eu mando a foda para quem é racista.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: