RSS

Arquivo mensal: março 2015

“Uma História do Cinema Brasileiro que se esvai…”

“Uma História do Cinema Brasileiro que se esvai…”

 

acamera

Gente, soube por amigos cineastas que A LÌDER, o maior laboratório de cinema do Brasil, que durante anos foi responsável pelo tratamento em 35 mm de toda uma geração de nossa cinematografia está fechando suas portas e máquinas, por uma aguda crise no mercado. Com a terrível possibilidade que tudo que está lá dentro se perca por abandono.

Semana passada estivemos com alunos do colégio Campus Rutili, de Neuköln, no Museu de Cinema de Berlin. Dentro do projeto que estamos realizando com colegiais sobre a história e locais históricos da capital através de sua cultura e artes. O tema desse dia era os locais de Berlin no famoso filme de Wim Wenders, “Himmel über Berlin” (“Asas do Desejo, no Brasil”), ontem e hoje. Um dos diretores e especialista do Museu, Herr Beck, era o mestre de cerimonias e por cerca de 2 horas nos conduziu pelos caminhos que os anjos do filme fizeram na história pelas ruas e monumentos de Berlin.

acamera2

No momento em que estivemos no Museu, visitei vários departamentos e fiquei abismado com o tratamento dispensado a todo o material cinematográfico, documentos, arquivos de fotografia, microfilmagem, etc ali guardados. Além de estarem depositadas na cinemateca do Museu praticamente toda a história do cinema alemão, desde as primeiras experiencias cinematográficas no país.

Aí, eu me deparo com essa história do Laboratório Líder e a possibilidade de toda uma parte importante de uma cinematografia irem para o esgoto. Coisa que eu garanto que nunca poderia acontecer por aqui. Por logo-logo, quando viesse a tona a falência da firma, as autoridades, fundacoes, instituições e cinematográficos do país iriam entrar em ação para encampar todo o material e máquinas que lá se encontram. E certamente seriam incorporados ao Museu de Cinema.

Essa perda de material cinematográfico no Brasil já é antiga. Lembro-me que uma vez a minha amiga Vik Birkbeck estava fazendo uma Mostra de Cinema Brasileiro na Itália, com a temática negra e alguns filmes por ela selecionados, inclusive um de Glauber Rocha, teve que ser pedido na Cinemateca de Paris e Bruxelas, pois nao se encontrava nenhuma cópia desses filmes em lugar nenhum e o que se tinha estavam em condições precárias, se deteriorando à olhos vistos. E o mundo cinematográfico internacional sabe que numa ação do cineasta americano Martin Scorcese foi recuperada a matriz do filme “Deus e O Diabo da Terra do Sol”, de Glauber, que andava por aí perdida pelo mundo e se deteriorando.

acamera3

E o que vai acontecer com a Líder no Brasil?

Bolei com essa fita agora!!!

Negra Panther.

foto1/cine: arriflex

foto2/entretenimento: o ator Otto Sander em cena do filme “Asas do Desejo”, de Wind Wenders, 1987

foto3/arquivocinema: Othon Bastos é “Corisco, o Cangaceiro de duas cabeças”, no filme “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, de Glauber Rocha, 1964.

 
 
%d blogueiros gostam disto: