RSS

Uma entrada inusitada na capital da Alemanha, onde eu pensava que só tinha “hilters”.

25 abr

 

Natural_Mystic

Há anos atrás, quando a Katharina me convidou para ir visitar Berlin, eu resisti. Falei que nunca pisaria naquele país, pois achava que lá só havia “hitler”. Mas a dona insistiu tanto, que resolvi dar uma olhada na parada. Mas com uma condição: se viesse “hilter” em cima de mim, eu iria meter o cacete. Nao ia dar mole. E foi nesses termos que segui para a minha primeira aportada em Berlin.

Katharina foi me buscar no aeroporto Tegel, de carro. E lá fomos nós em direcao a minha primeira pousada: a rua Forster Strasse, em Kreuzberg.

Pois bem, quando o carro saiu do aeroporto, que fica num pequeno elevado, e desceu para pegar a pista para ir ao centro da cidade, olhei lá embaixo e tomei um choque com o que vi. Parecia que eu tinha sido transportado de repente para outro lugar, como naqueles filmes de ficcao científica. Ou tinha tomado um ácido.

As imagens estavam lá, e eram reais. Em cima de um prédio rodava o símbolo da Mercedes Benz; e no edifício ao lado, maior que o outro, uma foto imensa, que cobria toda a parede do prédio, de Bob Marley. Aquela imagem da capa do disco Natural Mistic.

aLogotipo-Mercedes-Benz

Boqueaberto perguntei se a Katharina estava vendo o que eu via. Ela me respondeu: sim, Bob Marley na cena. Perguntei: como é que é isso ? A Katharina respondeu: vai ter uma grande festa semana que vem em Kreuzberg, da Comunidade Jamaicana de Berlin, pela independência da Jamaica e o homenageado, o patrono da festa é Bob Marley.

Nos dias seguintes, além de ser apresentado xs brazucas que agitavam a cena artística e cultural brasileira de Berlin, fui levado a conhecer a comunidade jamaicana de Berlin. E lá estavam os Velhos Rastas, os griots, os chefes, alguns com a vasta cabeleira até os pés que movimentavam a cena cultural e política rastafari em Berlin. E foi com eles que eu fumei a primeira Kaya em Berlin, plantada na comunidade dos jamaicanos, em seus pequenos sítios ao redor de Berlin. E entendi por um deles, que foi Jah que tinha me conduzido até ali.

Eu nunca mais esqueci essa parada. E quando me dizem que na Alemanha só tem “hitler”, eu dou uma risadinha e aumento o volume da minha radiola com o “Natural Mistic”, de Bob Marley e me lembro daqueles velhos rastas que me receberam tao bem em sua tribo de Leões de Judah nas terras da Mercedes Benz.

Negra Panther.

imagens/internet: “Bob Marley, “Natural Mistic” nas Terras da Mercedes Benz, na minha primeira entrada em Berlin”.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: