RSS

Post no Facebook aumenta estresse sobre Refugiados em Berlin

29 jan

asa

Christiane Beckmann (l.) e Diana Henniges da Flüchtlings-Initiative Moabt Hilf, quando falavam à imprensa (Foto: dpa)

Ontem um post de facebook causou o maior reboliço e aumentou a tensão, que já está bem elevada em Berlin. Alguém publicou um texto dizendo que um refugiado havia morrido febril e muito doente com o frio intenso em uma das instalações de abrigo e cadastramentos de refugiados nesse momento, o Lageso.

O assunto caiu como uma bomba, nao só para a direção do centro, quanto de todas as autoridades políticas e governamentais, que nesse momento estão se atritando nos parlamentos para elaborarem leis efetivas de contenção e atendimento de refugiados no país.

No meio dos refugiados a notícia estressou mais ainda, pois muitos estão no limbo, lançados amontoados nesses precários abrigos, enquanto esperam e enfrentam a pesada burocracia para se registrarem. Esse abrigo, aqui em Moabit, já alvo de grandes atenções e conflitos com violências entre os próprios refugiados. Brigas essas motivadas por questões religiosas, políticas e conflitos tradicionais entre grupos antagônicos em suas áreas de guerra, de onde fugiram.

O local foi logo ocupado por faixas de luto, velas e flores na entrada do imóvel onde aconteceu a suposta morte. Em entrevistas nos telejornais refugiados denunciaram as precárias condições em que estão jogados e mulheres falaram de crianças passando fome, etc. Um caos!

Hoje cedo, a bomba aumentou, quando foi revelado pela polícia que a mensagem no facebook era um Lüge (mentira). Que o fato nao aconteceu. Aumentando ainda mais o estresse, que já está transbordando.

Acabei de assistir a conferencia de imprensa dada pelas duas diretoras da associação, “Moabit Hilf”, responsáveis pelo grande centro de recolhimento e triagem de refugiados. Bem abaladas e bastante cansadas, as duas refutaram e criticaram veemente a ação irresponsável do lügen (mentira) e identificaram alguém associada à organização o responsável pela coisa toda, Dirk Voltz. funcionário do centro. Mas aí o estrago já estava feito.

Uma certa mídia sensacionalista, marrom e de direita, tem lançado todos os dias matérias parecidas, com propagandas abertas contra a política de asilantes do governo Merkel e amplificando as mensagens racistas e xenófobas contra refugiados e migrantes no país.

Ontem o governo lançou o segundo pacote de medidas governamentais da Alemanha para a política de asilo. Agora mais rigoroso, depois da repercussão dos ataques à mulheres no último dia do ano em Colonia e em outras cidades do país.

Está muito crítica a coisa por aqui. E o que parece esse caos e esses conflitos todos só vão continuar, misturados com os crescentes rugir e ataques da extrema direita à migrantes, qualquer um, no país.

Enquanto isso tem aumentando notícias de furtos, roubos e assaltos, inclusive com ferimentos de faca, na cidade. E estão jogando a conta indiscriminadamente, nas redes sociais e mídias, e discursos de políticos e boletins da polícia, em migrantes e refugiados.

asas

Viel zu kalt (muito frio) : Flüchtlinge warten am Berliner Lageso (Refugiados esperam no centro Lageso), onde estão recolhidos.

Dando crise no canal alemão total!!!

******************************************************************************************

Os “sequestradores” da menina nao eram refugiados

Para aumentar ainda mais a tensão que está rolando em Berlin sobre os refugiados, uma menina de 14 anos de origem teuto-russa ficou desaparecida por mais de 30 horas.

Encontrada, a menina em interrogatório na polícia alegou que foi sequestrada por 3 homens na rua e levada para um apartamento, que ela nao soube localizar, e estuprada pelo tempo em que ficou em poder dos tais sequestradores. E afirmando que os homens eram estrangeiros, nao falavam alemão e com todo jeito de “refugiados”.

Levada para o exame de corpo de delito, foi constatado que a menina teve relações sexuais. Mas aperta daqui, aperta dali, veio a tona que a menina na verdade estava com dois jovens amigos (namorados) turcos da escola. Uma história bem confusa.

Agora a polícia procura os jovens turcos para prende-los e autuá-los por abuso de infantil.

A nota se escalou, com os protestos do governo russo, através de sua representação em Berlin, exigindo a apuracão rigorosa do caso e a devida punição dos “criminosos” e que se endureça a política em relação à refugiados na Alemanha.

Piração no meio de piração!!!

negra panther,

diretamente do “Rebu-ort” (lugar do rebú)

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: